Imprensa

Receba nossa Newsletter



O futuro da indústria da carne: o que um mundo pós-covid-19 poderia significar para o nosso setor

30/04/2020 - O futuro da indústria da carne: o que um mundo pós-covid-19 poderia significar para o nosso setor

 Por Jack Bobo é o CEO da Futurity, uma empresa de previsão de alimentos que trabalha com organizações de alimentos e agricultura para entender melhor as tendências alimentares emergentes e os comportamentos dos consumidores, para que possam se posicionar para prosperar em um mundo cada vez mais complexo.

Devido aos problemas da cadeia de suprimentos, há uma desconexão nos preços altos para o consumidor e nos baixos para o produtor, o que pode levar a interrupções a longo prazo. Os preços estão subindo e os consumidores estão lidando com uma renda potencial reduzida, portanto, os comportamentos dos consumidores estão começando a mudar. Isso levará a mudanças no comportamento do consumidor a longo prazo à medida que elas mudam para fontes alternativas de proteína que são mais acessíveis?

Também surgirão perguntas sobre a psicologia do consumidor e como elas se sentem em relação a essas novas opções de proteínas – elas estão sendo escolhidas apenas devido ao preço e quais são as implicações disso (existe uma percepção de que elas são de menor qualidade por causa do preço) ou estão gostando delas?

Não é necessariamente nenhuma preocupação com o futuro a curto prazo, pois quando as pessoas precisam de alguma coisa, neste caso proteína, elas tendem a não se preocupar com riscos como o futuro da agricultura animal. No entanto, precisamos começar a abordar as preocupações agora para tirar proveito da apreciação atual de nossa indústria.

Existem outras três narrativas em potencial que podemos explorar:

1. Aceleração. Nos EUA, 5% das pessoas usavam regularmente entrega em domicílio, agora um terço das pessoas nos EUA usavam no último mês, com 50% usando pela primeira vez. Essa é uma tendência que já estávamos vendo, mas que foi bastante acelerada pela atual crise.

2. Interrupção – coisas que estão acontecendo hoje que nunca imaginamos que aconteceriam.

3. Reversão. Comer em restaurantes vs. cozinhar e comer em casa, tornando-se uma tendência como resultado do COVID-19, que possivelmente poderia continuar depois. Essas tendências de “reversão” são aquelas que podem ser bastante positivas para o setor, pois fazem com que as pessoas se sintam confortáveis ao olhar para o passado (familiaridade) quando enfrentam tanta incerteza.

Perguntas e respostas:

O que podemos fazer, como comunidade global, para alavancar a atual valorização da carne?

Muito disso tem a ver com a promoção da qualidade do produto. Produtores de proteína alternativas estão sempre dizendo que oferecerão uma alternativa mais barata à carne, que também tem o potencial de “baratear” seus produtos e exibir a imagem de alta qualidade da carne. Eu me preocupo com a abordagem defensiva de ataque a proteínas alternativas, pois isso só dá tempo no ar para esses produtos e contribui para o medo de alimentos.

Qual é a sua opinião sobre sustentabilidade neste cenário?

Acho que as preocupações de sustentabilidade desaparecerão no curto prazo, enquanto os consumidores estiverem focados no custo. No entanto, no futuro, será importante diferenciar a sustentabilidade local em relação à global e precisamos comunicar isso aos consumidores.

Como você imagina que os sistemas agroalimentares procurarão fortalecer sua remuneração?

Acredito que, a partir disso, o conceito de “saúde única” de que pessoas, animais e planeta sejam todos integrados e deva fazer parte de uma abordagem sistêmica ao pensar em nosso suprimento de alimentos, inevitavelmente se tornará mais apreciado e compreendido.

Como vê o futuro das mensagens de saúde e nutrição, considerando que este é um fator importante para os consumidores e temos organizações como a OMS que transmitem fortes mensagens em defesa do consumo de carne vermelha?

É aqui que considero importantes as parcerias com organizações de fome que entendem a necessidade de uma melhor nutrição em muitas partes do mundo. Muita conversa é dirigida pelos 5% das pessoas que não precisam se preocupar com esses problemas – não há uma solução para todas as pessoas do planeta.

Fonte: Beefpoint adaptado pela IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações
IEG FNP | Agribusiness Intelligence
Avenida Paulista, 726 – 17º andar – Bela Vista, São Paulo – SP - 01310-100
Tel.: + 55 11 4504-1414
e-mail: DL-Agribusiness-fnp@ihsmarkit.com
Copyright © 2019 IHS Markit. All Rights Reserved