Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP

06/09/2018 - Agosto traz números mais realistas às exportações brasileiras

Agosto traz números mais realistas às exportações brasileiras

Após as vendas externas de carnes do Brasil, no mês de julho, terem registrado volumes recordes, ao que tudo indicava, superando definitivamente o baque representado pela crise de abastecimento gerada pela greve dos caminhoneiros, o desempenho dos embarques de agosto corroborou a competitividade da carne bovina do país no mercado internacional, mas também freou o otimismo herdado do mês anterior pela cadeia avicultora e suinicultora.

Sob a influência da forte depreciação do real em relação ao dólar, a diminuição interanual dos preços relativos da tonelada de todas as variedades de carnes foi generalizada, o que, no caso da carne bovina, colaborou para a ampliação dos volumes exportados e, em relação aos demais tipos, ajudou a mitigar o efeito negativo dos embargos de grandes compradores.


Carne bovina brasileira segue competitiva no mercado internacional

A vendas externas de carne bovina totalizaram 144,42 mil toneladas, o maior volume exportado desde maio de 2007, crescendo 10,4% em relação ao contingente exportado no mês passado e 17,31% frente ao mesmo mês do ano anterior.

As receitas auferidas pelo setor, em dólar, não acompanharam a evolução da escala de comercialização externa em razão da depreciação do real. O preço da tonelada de carne bovina em dólar caiu 16% e 3%, respectivamente, em relação ao mês de julho e ao ano anterior. Por isso, o total de US$ 589 milhões recebidos pelos exportadores neste mês foi 7,3% menor do que o montante gerado no mês passado. Na comparação com as receitas de agosto de 2017, porém, a escala das exportações de agosto deste ano se sobrepôs à redução interanual dos preços das toneladas, produzindo uma receita 13,2% maior.


Embargo da China ainda penaliza exportadores de carne de frango

Tomando os dados da cadeia avicultora, as vendas externas de carne de frango chegaram a 368,5 mil toneladas, o correspondente a uma queda de 15,9% frente ao mês passado e de 3,7% comparativamente a agosto de 2017. O arrefecimento dos números, portanto, revelou ainda as dificuldades geradas pelo embargo chinês das quais a cadeia ainda se recente.

Mesmo sob a influência do mesmo fator cambial que abrange a carne bovina, o preço médio da tonelada de carne de frango teve incremento de 2,9% em relação ao mês passado graças ao repasse da elevação dos custos de produção – aumento dos preços do milho e do farelo de soja. Quando a comparação se dá em relação ao mesmo mês do ano passado, a depreciação interanual do real pesa, resultando em preço médio 4,3% menor.

A perda de escala de exportação neste mês, a despeito da variação positiva do preço médio mencionada, resultou em arrefecimento das receitas em relação ao mês passado e a agosto de 2017. O montante de US$ 571 milhões auferido é, dessa forma, 13,5% menor do que o de julho e 7,8% inferior ao do mesmo período do ano passado.


Cenário segue negativo para a cadeia suinicultora

As vendas externas de carne suína, ainda refreadas pela suspensão das aquisições da Rússia, totalizaram 54,17 mil toneladas, 5% menor do que as do mês passado e 8% abaixo do contingente vendido no mesmo período do ano anterior.

A cadeia suinicultora acabou enfrentando a pior das circunstancias dentre as variedades, pois, ao passo que recebeu a queda do preço médio decorrente da depreciação cambial, também não conseguiu repassar o aumento dos custos de produção associado aos insumos devido a incapacidade de ajuste imediato do seu plantel de animais. Assim, o preço médio da carne suína recuou 2,2% em relação a julho e impressionantes 25,3% comparativamente a agosto de 2017.

Inserida no panorama apresentado, a receita recebida pelos exportadores totalizou US$ 98,3 milhões, em franca derrocada de 7,2% em relação a julho e de 31,3% na comparação com o mesmo período de 2017.

 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações

Informa Economics IEG | FNP

Rua Bela Cintra, 967, 11º. Andar - CEP: 01415-000 São Paulo/SP - Brasil
Tel.: + 55 11 4504-1414 / 3017-6800 Fax: + 55 11 4504-1411