Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP

08/06/2018 - Boi gordo: negociações voltam a ocorrer normalmente

Nesta semana, o mercado físico do boi gordo retomou suas operações normalmente. O posicionamento das indústrias frigoríficas nas compras é cauteloso, e apesar das consistentes valorizações dos preços da carne bovina negociada no atacado, as tentativas de corrigir negativamente as cotações ofertadas pelo gado gordo são constantes. Do lado da oferta, parte considerável dos pecuaristas acabam por ceder às tentativas baixistas das indústrias, visto que durante o longo período de interrupção das negociações, houve um considerável acumulo de oferta de animais prontos para o abate que necessitam ser vendidos com relativa urgência. Há dificuldade da ponta produtora em postergar as vendas para um momento em que os preços estejam mais atrativos, visto que a capacidade de suporte das pastagens está reduzida pela ação do clima mais frio e seco, e, concomitantemente, a alternativa de tratamento dos animais nos sistemas de semi-confinamento e confinamento é atingida por uma forte pressão altista nos seus custos. Dessa forma, o cenário dos preços do mercado físico do boi gordo é de lateralizarão com viés baixista.

Os ajustes negativos mais consistentes ocorreram na região centro-oeste do país. No MT, as tentativas de compras variam entre R$124/@ e R$129/@ livre de Funrural. Em termos de negociações efetivadas, a maior parte delas ocorrem na circunvizinhança do R$129/@. No MS, as indústrias chegam a testar preços R$2,00/@ inferiores aos referenciais, visto que, apesar da resistência dos pecuaristas em ceder à essas tentativas, a relativa folga em relação às programações de abate diminui a necessidade de realizar aquisições no curtíssimo prazo. De um modo geral, as indústrias frigoríficas tentam ao máximo expandir suas margens operacionais, em uma tentativa de recuperar os prejuízos obtidos durante o período de suspensão das atividades devido à greve dos caminhoneiros. Por isso, apesar do valor do equivalente físico do boi no atacado ultrapassar R$152/@, as indústrias frigoríficas insistem em forçar para baixo os preços oferecidos pelo boi gordo no mercado físico.

No mercado atacado, o período sem negociações realizadas gerou um cenário de desabastecimento de carne bovina nos pontos de venda. Com isso, os preços dos principais cortes foram ajustados positivamente, com o dianteiro chegando a ser negociado a R$8,50/kg durante a semana. Resta saber se o consumo doméstico, que até então vinha tendo um desempenho tímido, vai ser capaz de absorver o novo patamar de preços, ou correções negativas serão necessárias após a regularização da oferta de mercadorias.

 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações

Informa Economics IEG | FNP

Rua Bela Cintra, 967, 11º. Andar - CEP: 01415-000 São Paulo/SP - Brasil
Tel.: + 55 11 4504-1414 / 3017-6800 Fax: + 55 11 4504-1411