Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



EUA vs. México: pode beneficiar carne suína brasileira

08/06/2018 - EUA vs. México: pode beneficiar carne suína brasileira

Os exportadores brasileiros de carne suína pediram esta semana ao Ministério da Agricultura para acelerar as tratativas com as autoridades do México a respeito da abertura do mercado daquele país ao produto nacional, disse ao Valor o vice-presidente de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin.

A intenção é aproveitar a oportunidade aberta pela disputa comercial travada entre Estados Unidos e México atualmente. Em retaliação à sobretaxa aplicada pelo governo Donald Trump contra o aço e o alumínio, o México anunciou quarta-feira uma sobretaxa de 20% sobre uma lista de produtos americanos, entre os quais a carne suína.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o México é o terceiro maior importador mundial de carne suína, atrás apenas de Japão e China. No ano passado, os mexicanos importaram 1 milhão de toneladas do produto. Os Estados Unidos são os principais fornecedores de carne suína aos mexicanos.

"Com a tarifa de 20% [aplicada aos americanos], passamos a ser competitivos", afirmou Santin. Segundo ele, o México também criou uma cota livre de tarifa de 350 mil toneladas para ocupar o espaço que era normalmente preenchido pelos EUA.

A abertura efetiva do mercado do México deve demandar uma missão sanitária de técnicos ao Brasil, o que costuma demorar. No entanto, as tratativas podem acontecer mais rapidamente diante da necessidade mexicana de ampliar o número de fornecedores, avaliou Santin. Ele não mencionou um prazo exato para a abertura.

Para o Brasil, o México significará uma alternativa à Rússia, que está fechada ao produto brasileiro desde o fim de 2017. Até então, os russos respondiam por 40% das exportações de carne suína do Brasil. Em maio, o Ministério da Agricultura avisou aos exportadores que Moscou poderia reabrir o mercado ainda naquele mês, mas a expectativa foi frustrada. O mercado russo continua fechado e muitos duvidam que haverá uma reabertura antes da Copa do Mundo, que começa semana que vem na Rússia.

 

Fonte: Valor Econômico adaptado pela IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações

Informa Economics IEG | FNP

Rua Bela Cintra, 967, 11º. Andar - CEP: 01415-000 São Paulo/SP - Brasil
Tel.: + 55 11 4504-1414 / 3017-6800 Fax: + 55 11 4504-1411