Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



Crise da BRF afeta integrados no Paraná

09/03/2018 - Crise da BRF afeta integrados no Paraná

A parte da Trapaça sobre Carambeí, no estado do Paraná, está concentrada em episódios ocorridos no primeiro semestre de 2016. Segundo o Ministério da Agricultura, os problemas tiveram início no dia 10 de março daquele ano, após um telefonema de alerta de um auxiliar de inspeção alocado em Carambeí sobre a identificação de um lote de animais contaminados com a bactéria Salmonela pullorum na BRF. As aves eram oriundas do matrizeiro JBR – o integrado responsável pelas "matrizes", ou galinhas-mães.

Conforme os laudos do processo, a inspeção de rotina detectou lesões no fígado e no coração de algumas aves, sinal inequívoco da doença. Era o primeiro caso de registro da tipologia na unidade.

Não passou uma semana e, no dia 16, um novo lote com a mesma bactéria foi identificado, proveniente da mesma JBR. Oito dias depois mais um, desta vez domatrizeiro Santo André. Em comum, a BRF não havia informado sobre as ocorrências. "Todos os laudos eram negativos para a presença da bactéria", diz Pereira. "E isso não é uma decisão do chão de fábrica".

A Salmonela pullorum não faz mal à saúde humana. Detectada, o procedimento protocolar é retirar o animal dos lotes de exportação (há países que não aceitam a presença da bactéria) e destiná-lo ao consumo doméstico. Cozida ou processada - em forma de hambúrguer, por exemplo - a carne é segura para ingestão. O problema é para o frango. Ela prejudica a qualidade e também retarda o ganho de peso das aves.

Com abate diário médio de 420 mil aves, Carambeí faz parte de um grupo de plantas da BRF dedicadas às exportações para o mercado muçulmano. A ave é abatida conforme preceitos religiosos. O frango produzido é o 'griller', menor, e que deve seguir inteiro, sem as vísceras.

Para a BRF, a pullorum é preocupante porque cria manchas na carcaça. "As partes danificadas têm de ser cortadas, o que inviabiliza exportar", explica um integrado.

Os episódios coincidem também com uma guinada histórica da cotação do milho no mercado internacional, que ajudou a sangrar o caixa da BRF diante de seus estoques baixos do cereal. O milho é usado na ração das aves e responde por um percentual alto do custo fixo da companhia.

A conjuntura já adversa seria aprofundada com o descarte de matrizes em plena fase produtiva, o que atrapalhou a gestão de cadeia produtiva e o fluxo logístico de mercadorias. Em geral, uma galinha reprodutora (matriz) é produtiva por cerca de dez meses, mas começa a botar os primeiros ovos após seis meses.

Nas granjas de matrizes em Carambeí, os lotes tiveram de ser descartados com apenas três meses de produção, conforme fontes do setor. Para uma granja de matriz padrão, com capacidade para alojar 10 mil aves, a produção de pintos no período é de cerca de 1 5 milhão. Nesse cenário se a BRF perdeu pintos no período é de cerca de 1,5 milhão. Nesse cenário, a BRF perdeu sete meses de produção, deixou de produzir em torno de 1 milhão de pintinhos, além de descartar as matrizes. O prejuízo da empresa pode ter sido superior a R$ 200 mil no descarte e de R$ 1 milhão ao perder sete meses. No caso do frango, a BRF teve de vender no mercado brasileiro cerca de 600 mil aves nesse período de 2016.

A percepção dos integrados é de que houve falha de conduta. A lógica econômica da unidade prevaleceu sobre o bem-estar do todo.

Outras posturas da empresa, dizem, elevam o desgaste. Os laudos laboratoriais que atestam salmonela não são abertos aos produtores. Isso só reforça a desconfiança entre as partes. Na nova era que a empresa se encontrava, houve uma alteração da política de bonificação dos integrados, que leva em conta critérios de sanidade e podia chegar a 20% do resultado - mais de R$ 10 mil, a depender do porte do integrado. Agora, o teto de bônus é de R$ 3,2 mil, segundo fontes.

 

Fonte: Valor Econômico adaptado pela IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações

Informa Economics IEG | FNP

Rua Bela Cintra, 967, 11º. Andar - CEP: 01415-000 São Paulo/SP - Brasil
Tel.: + 55 11 4504-1414 / 3017-6800 Fax: + 55 11 4504-1411