Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP

01/09/2017 - Preços mais baixos do frango aumentam sua competitividade com a carne bovina

A carne de frango, que sofreu uma queda nos preços de 17,1% no acumulado do ano, ganhou competitividade no mercado doméstico frente a carne bovina, segundo os dados da IEG|FNP. O este aumento de competitividade pode ser explicado por muitos fatores, dentre os principais a queda dos custos de produção da carne de frango que viabilizou a queda de preços para o consumidor final, enquanto os preços da carne bovina subiam, devido a uma forte restrição de oferta determinada essencialmente por fatores sazonais.

A queda dos custos de produção da carne de frango, de cerca de 10% de janeiro a julho deste ano, de acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), está atrelada a super safra de grãos de 2016/17 que está sendo colhida. O milho, responsável por 65% dos custos de nutrição dos frangos e principal componente nos gastos da produção avícola, de acordo com as estimativas da IEG | FNP, alcançará uma produção recorde de 99,5 milhões de toneladas. O número é 49,6% superior a safra de 2015/16. A oferta mais abundante evidentemente fez os preços do cereal recuarem e empurraram para baixo os custos de produção da avicultura de corte.

Já o aumento do preço da carne bovina, nas últimas semanas, tem, especialmente na situação de forte e prolongada recessão econômica que o país atravessa, que os consumidores busquem alternativas mais baratas, o que favorece o consumo da carne de frango. Mesmo com as altas de preços da carne bovina que ocorreram nas últimas semanas, no acumulado do ano a carcaça bovina acumulou queda de preços de 7,4%. Entretanto, a queda de preços de outras proteínas animais, incluindo a carne de frango, foram maiores.

As altas recentes do preço da carne bovina são atribuídas a uma repentina diminuição da disponibilidade de animais no mercado, que naturalmente acontece neste período, quando as condições climáticas desfavoráveis provocam a redução da oferta. Entretanto, neste ano a queda do número de animais pronto para abate foi maior que a normal.

O número de animais confinados também caiu. A perspectiva inicial de preços baixos fez com que os pecuaristas reduzissem o alojamento de animais. No entanto, quando os preços começaram a subir, não havia mais tempo para realojar e aumentar o número de animais em confinamento e cooperar para uma maior oferta de animais para abater rapidamente.

Para o analista de mercado da IEG|FNP, Aedson Pereira, o mercado de carne bovina apresenta um quadro que dificilmente permitirá maiores altas, e que deve recuar um pouco. “Mesmo com a aproximação do final de ano, quando o pagamento do 13º salário e as festas de fim de ano impulsionam normalmente o consumo, é possível que haja um aumento de oferta de animais confinados que estarão prontos para abater em meados de outubro”, finaliza. 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações

Informa Economics IEG | FNP

Rua Bela Cintra, 967, 11º. Andar - CEP: 01415-000 São Paulo/SP - Brasil
Tel.: + 55 11 4504-1414 / 3017-6800 Fax: + 55 11 4504-1411